Como abrir uma clínica veterinária?

Como abrir uma clínica veterinária?
13 dezembro 2016

Como abrir uma clínica veterinária?

Abrir uma clínica veterinária é o sonho de muitos profissionais recém-formados. Com o mercado pet em franca expansão, a concorrência é grande, e o planejamento, mais do que nunca, é um diferencial. Mas, o que é preciso para abrir uma clínica veterinária?

Apesar de oferecerem o embasamento técnico necessário aos estudantes, as faculdades de Medicina Veterinária não costumam passar noções de gestão e empreendedorismo. Por isso, preparamos algumas dicas para você sobre como abrir sua clínica veterinária. Confira:

Conheça a legislação e os regulamentos

É preciso conhecer as regras do jogo. Como toda empresa, uma clínica veterinária está submetida a normas jurídicas. Leia com atenção a resolução nº 1015/2012 do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV). Este documento conceitua os diferentes tipos de estabelecimentos que prestam serviços de saúde a animais.

A resolução estabelece, ainda, uma série de condições necessárias ao funcionamento de uma clínica veterinária, incluindo exigências relacionadas ao espaço, equipamentos, mão de obra e horários. No site do CFMV, você encontra esta e outras regulamentações que devem ser conhecidas por veterinários.

As clínicas também precisam seguir regras estabelecidas pelos seus respectivos Conselhos Regionais de Medicina Veterinária, além das legislações estaduais e municipais específicas, que tratam de tributação, alvarás etc.

Faça uma análise de mercado

Que tipo de público você espera ter como clientes? Qual o seu poder aquisitivo? Quantos animais possuem, em média? Quais são seus hábitos de consumo? Este levantamento é muito importante para dar uma perspectiva realista de como estruturar seu negócio.

Caso você tenha recursos, pode realizar entrevistas na área onde pretende abrir a clínica veterinária. Outra boa maneira de conseguir essas informações é observar seus potenciais concorrentes. De acordo com as práticas desses profissionais, é possível ter uma noção do tipo de público que atendem.

Estudar a concorrência também é ótimo para orientar seu planejamento, pois você tem a oportunidade de absorver as boas práticas e evitar cometer os mesmos erros de quem já está no mercado.

Defina os serviços oferecidos

Antes de abrir seu negócio, você deve decidir se fará apenas consultas ou se seu estabelecimento trabalhará com internação e cirurgias, por exemplo. Outro ponto que deve ser levado em consideração é a disponibilidade ou não de serviços diagnósticos no empreendimento.

Essas definições são necessárias para atender a exigências jurídicas e para que o planejamento financeiro seja realista. Por exemplo, caso a clínica ofereça internações, o funcionamento deverá acontecer durante 24h, ainda que não haja atendimento ao público. Isso influenciará, entre outras questões, o número de funcionários que terão de ser contratados e seus graus de especialização.

Crie um plano de marketing

Como você pretende conquistar clientes? Com base nas informações levantadas e nos serviços a serem oferecidos, analise que fatores são mais sensíveis para seu público-alvo. Dependendo do perfil, as pessoas podem ser atraídas por promoções, atendimento diferenciado ou conveniência, por exemplo.

Uma parte fundamental desta etapa é a divulgação. O boca a boca é importante, mas também vale a pena investir nas redes sociais e, se houver capital, promover anúncios em placas, panfletagem ou outras ações semelhantes.

Encontre o lugar ideal

O imóvel que você escolher abrigará sua clínica por pelo menos alguns anos. Todo cuidado é pouco antes de fechar o contrato. Além de seguir as especificações exigidas pelas leis e regulamentos, o local deve dispor de espaço adequado a todas as atividades.

Exija laudos que atestem as boas condições estruturais, da instalação elétrica e dos encanamentos, além de documentos que comprovem a regularidade de todos os aspectos legais da construção.

Faça um planejamento financeiro

Depois de estudar a viabilidade de sua futura clínica veterinária e traçar um panorama de suas necessidades materiais, é hora de colocar tudo na ponta do lápis e calcular os custos e previsões de receita. Faça estimativas conservadoras, levando em conta capital inicial, despesas fixas (como salários, encargos trabalhistas e aluguel), tributos, contas de consumo, capital de giro etc.

Ao projetar as receitas, verifique o número mínimo de atendimentos necessários ao mês para que o negócio se mantenha viável. Também inclua em seu planejamento a eventual sazonalidade de alguns tipos de demanda, como vacinações, que podem variar muito de mês a mês.

Ficou com alguma dúvida sobre como abrir sua clínica veterinária? Deixe suas perguntas, comentários e sugestões aqui embaixo!

Leave a Reply