COMO SE TORNAR UM VETERINÁRIO

ECG Veterinário
28 junho 2016

Como se tornar um veterinário?

O mercado de trabalho do médico veterinário vem crescendo substancialmente no Brasil.

A medicina veterinária é uma profissão que se encaixa no perfil não só daqueles que amam incondicionalmente os animais, mas também daqueles que possuem equilíbrio emocional, coragem, cuidado e muita determinação.

São nas mãos dos veterinários que nós deixamos nossos pets para serem cuidados e tratados, por isso o profissional também tem que ter muito comprometimento com a clínica veterinária, pois podem surgir emergências a qualquer hora do dia.

Os registros mais antigos da medicina veterinária datam de 4.000 a.C, sendo que na Babilônia existem muitas referências relacionadas ao pagamento de médicos para animais em vários documentos. No entanto, apesar destes registros, a medicina veterinária aplicada no mundo contemporâneo com cursos específicos sobre anatomia e cuidados aos animais só surgiu em 1761, com a primeira Escola de Medicina Veterinária, fundada pelo francês Claude Bougerlat.

Assim como a medicina humana, a veterinária possui diversos campos e áreas em que o profissional pode atuar, e algumas muitas vezes não estão nem relacionadas com o cuidado específico do animal, como é o caso de profissionais que trabalham em pesquisas para o controle de doenças, por exemplo. Além disso, existem muitas especializações dentro da medicina veterinária: se há alguns anos era praticamente impossível ouvir falar de dermatologia canina, hoje em dia há veterinários especializados não só na pele, mas também nos olhos e nos dentes dos nossos bichinhos.

No Brasil, o mercado de trabalho para o profissional veterinário é amplo, já que somos o segundo maior mercado do mundo em quantidade de animais domésticos e um dos maiores produtores e consumidores de alimentos para animais de estimação. Com aproximadamente 50 milhões de animais de estimação, em sua maioria cães e gatos, o país só perde para os Estados Unidos, líder mundial. Com o constante crescimento do universo pet por aqui, o número de clínicas, hospitais veterinários, laboratórios e pet shops aumentaram substancialmente.

O CURSO E A VOCAÇÃO

O curso de medicina veterinária tem cinco anos de duração. Nos dois primeiros anos, o estudante aprende sobre temas relacionados à área das Ciências Biológicas, Exatas e Sociais Aplicadas, como anatomia, microbiologia, genética, nutrição e produção animal, matemática e estatística, além de bioética, tecnologia e sociedade. No terceiro e quarto ano, o aluno começa a estudar doenças e técnicas clínicas e cirúrgicas, com atividades práticas que vêm ganhando cada vez mais espaço nas grades curriculares das universidades brasileiras e são realizadas dentro dos laboratórios localizados nos campus. Depois de tudo isso, no quinto e último ano, é obrigatório fazer estágio e vivenciar a rotina de um profissional.

É importante saber que ninguém nasce veterinário, mas a vocação para a profissão é imprescindível. Isto porque é uma carreira que requer muito cuidado, paciência e empatia, além da responsabilidade de atuar com o cuidado e a saúde dos pets. Para muitos estudantes, os primeiros anos dos cursos servem para se ambientar à faculdade e à rotina, mas é importante pensar desde o princípio em qual área da medicina veterinária quer ser seguida para se dedicar a ela.

A principal vantagem de se tornar um veterinário é o amplo mercado de trabalho, com oportunidades em hospital, clínica veterinária e pet shops. Atuar com a saúde de seres tão amados é a realização de um sonho para muitas pessoas, que querem ser veterinárias desde criança. Porém, toda profissão tem suas desvantagens, e, no caso da medicina veterinária, a remuneração é considerada baixa quando se pensa no investimento que é efeito para tornar-se veterinário; o ritmo de trabalho que muitas vezes é bem puxado; a disponibilidade para o atendimento a qualquer hora do dia; e a enorme responsabilidade que acompanha a profissão.

ÁREAS DE ATUAÇÃO

O profissional veterinário pode atuar em vários campos de acordo com o que ele desejar seguir como especialização. Hoje, já é possível fazer, dentro da medicina veterinária:

CLÍNICA E CIRURGIA DE ANIMAIS DE PEQUENO PORTE

O veterinário presta atendimento clínico e cirúrgico a animais domésticos, em hospital ou clínica veterinária.

CENTROS DE PESQUISA

O profissional atua na investigação e pesquisa do desenvolvimento de biotecnologias.

INDÚSTRIA DE PRODUTOS PARA ANIMAIS

Nesta vertente, o veterinário acompanha a produção e a comercialização de alimentos, rações, vitaminas, vacinas e medicamentos. Além disso, ele também é responsável por cuidar do marketing dos produtos e prestar assistência técnica ao cliente.

INDÚSTRIA DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL

Fiscalização de estabelecimentos que produzam, vendam ou exportem produtos de origem animal.

MANEJO E CONSERVAÇÃO DE ESPÉCIES

O profissional estuda animais silvestres em cativeiro ou em seu habitat, cuidando de sua preservação e reprodução. Além disso, o veterinário também possui a responsabilidade de implantar e administrar projetos ecológicos em reservas naturais.

PERÍCIA TÉCNICA

A perícia técnica pode ser uma vertente indicada para aqueles que também possuem uma paixão por esportes. Isto porque, nesta área, o veterinário atua na avaliação da saúde do animal em competições esportivas, além de controlar as substâncias ingeridas por ele.

PRODUÇÃO E SANIDADE ANIMAL

O profissional atua em regiões rurais, controlando a saúde dos rebanhos de diversas espécies.

SAÚDE PÚBLICA VETERINÁRIA

Nesta área, o veterinário atua na prevenção e controle de zoonoses e doenças transmitidas por vetores. Ele também é responsável por estar presente na vigilância epidemiológica, sanitária e ambiental.

TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO ANIMAL

Na tecnologia de produção animal, desenvolvem-se técnicas e métodos de aperfeiçoamento genético, alimentício e reprodutivo das espécies.

MELHORES FACULDADES E CUSTOS

De acordo com o ranking universitário do jornal Folha de S. Paulo de 2014, as melhores faculdades de medicina veterinária do país são estão concentradas no Sudeste do país, como a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a Universidade Estadual Paulista de Mesquita Filho (UNESP), a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Federal de Viçosa (UFV). No Sul, temos a Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Há também faculdades como a Anhembi Morumbi, reconhecida pelo seu ótimo curso de medicina veterinária, que são particulares e que cobram um valor de mensalidade que varia entre R$ 1.000 e R$ 1.500. Se você não possui esta verba, não desanime! Muitas faculdades particulares oferecem processos de bolsas de estudos integrais e parciais, e por isso é importante pesquisar se a instituição do seu interesse apresenta este benefício antes de prestar seu amor aos animais.

Leave a Reply