Conheça a importância do eletrocardiograma de 12 derivações em animais

ECG Veterinário
10
11 junho 2014

Conheça a importância do eletrocardiograma de 12 derivações em animais

Quando um cliente procura a sua clínica com um animal doente, você precisa ter todas as ferramentas para poder avaliar seu estado de saúde e realizar um diagnóstico correto e preciso. Afinal, sua rapidez e eficiência fazem toda a diferença para restaurar a qualidade de vida do bichano e evitar seu óbito.

Auscultar o coração com o estetoscópio faz parte do exame clínico de rotina e, não raro, percebemos que algo não está bem. Problemas cardíacos são frequentes em cãos e gatos de mais idade e também em algumas raças, como a Cardiomiopatia Arritmogênica do Ventrículo Direito (CAVD) que atinge os boxers. Isso sem contar os outros animais – em equinos, por exemplo, a incidência de problemas cardíacos fica entre 25% e 30%.

E então você percebe alguma alteração cardíaca. Como agir?

O diagnóstico correto do problema cardíaco é muito importante para o tratamento adequado. Para complementar o exame clínico inicial com estetoscópio, um método bastante indicado é o Eletrocardiograma (ECG), que oferece um panorama bem mais preciso do que a auscultação.

O ECG de 12 derivações é um importante instrumento não invasivo para detectar alterações patológicas cardíacas. A seguir, você fica sabendo mais sobre ele, seus benefícios e indicações.

O que é o Eletrocardiograma de 12 Derivações?

O eletrocardiograma (ECG) é um exame cardiológico que registra a variação dos potenciais elétricos gerados pela atividade elétrica do coração. Ele é realizado por meio da colocação de sensores (eletrodos) em pontos específicos do corpo do animal.

O ECG de rotina é formado por 12 principais derivações – as derivações consistem em uma padronização internacional de localização dos eletrodos nos braços, pernas e tórax de cães e gatos. As derivações podem ser bipolares (através de dois eletrodos com polaridade oposta) ou unipolares ou clássicas (por meio de um eletrodo e um ponto de referência). Com isso, O ECG de 12 derivações registra a atividade elétrica conforme ela se propaga, possibilitando uma visão completa do funcionamento do coração.

Há pouco tempo, para realizar o exame, era necessário tosar as regiões em que os eletrodos eram conectados (a chamada tricotomia). Equipamentos mais modernos eliminaram essa necessidade, com eletrodos mais confortáveis para o animal. O procedimento é realizado no próprio consultório, com o cão ou gato deitado em decúbito lateral direito em uma mesa com isolamento elétrico. Por ser indolor e rápido (geralmente dura menos de 10 minutos), não é preciso sedação – salvo casos de animais muito agitados, que não conseguem ser mantidos na posição necessária por muito tempo.

O exame é totalmente seguro, prático de realizar e não apresenta riscos. A técnica não é invasiva e sua execução é simples e barata.

Quais são as indicações para o Eletrocardiograma de 12 Derivações? 

O exame é indicado geralmente nos seguintes casos:

  • Diagnóstico exato e precoce de arritmias cardíacas e fibrilações ventriculares, bradicardia e taquicardia sinusal, foco migratório atrial, doença miocárdica e pericárdica, isquemia, extrassístoles;
  • Identificação de dilatação e hipertrofia das câmaras cardíacas;
  • Alterações de eletrólitos (especialmente cálcio e potássio);
  • Dispneia aguda (dificuldade respiratória) e sopro cardíaco;
  • Histórico de síncopes, fraqueza ou convulsões;
  • Cianose (pele e/ou mucosas com coloração azul-arroxeada);
  • Acompanhamento de tratamentos e terapias cardíacas;
  • Exame pré-operatório de procedimentos que necessitem de sedação ou anestesia geral, especialmente em cães mais idosos;
  • Monitoramento durante a anestesia inalatória;
  • Para check-up de rotina em animais adultos e idosos.

Vantagens de ter um ECG de 12 Derivações em seu consultório

Atualmente, os aparelhos de ECG são portáteis e de fácil uso, proporcionando um diagnóstico mais completo e preciso e resultando também em mais comodidade ao proprietário, que não precisa locomover o animal a outro lugar para fazer o exame. Além disso, você potencializa a rentabilidade da sua clínica, com mais um serviço a oferecer, sem a necessidade de encaminhamento a terceiros e com a qualidade de interpretação remota possibilitada pelo serviço de telemedicina.

O que você acha de adquirir o ECG Slim da InPulse para a sua clínica? Esse aparelho é um ECG de 12 Derivações desenvolvido especialmente para uso veterinário. Dentre outros diferenciais, seu moderno sistema possui um módulo de telemedicina que fornece a elaboração remota de laudos por profissionais capacitados e membros da Sociedade Brasileira de Cardiologia Veterinária, permitindo que o diagnóstico do exame seja feito a distância. 

Leave a Reply