Fazer tratamento periodontal em gatos/cães sem anestesia é uma boa ideia?

Fazer tratamento periodontal em gatos/cães sem anestesia é uma boa ideia?
31 julho 2017

Fazer tratamento periodontal em gatos/cães sem anestesia é uma boa ideia?

A saúde dental de um animal de estimação é extremamente importante para preservar a sua saúde e prolongar a sua vida pelo maior tempo possível. Não é nenhum segredo que a anestesia deixa alguns donos de animais um pouco nervosos. Mas, o tratamento periodontal em gatos/cães sem anestesia é uma boa ideia?

O que esse tratamento envolve?

Você já pode ter ouvido falar de limpezas dentárias sem anestesia em alguma loja de animais ou mesmo algumas clínicas veterinárias. A prática envolve a raspagem dos dentes de um cão ou de um gato sem colocar o animal sob efeito da anestesia.

Esse tipo de “limpeza” dá impressão de que, após o procedimento, a boca do animal estará totalmente limpa e saudável. Pode parecer uma ótima opção, mas o que exatamente esse procedimento envolve?

Primeiro, o procedimento é feito sem anestesiar o seu animal. Isso significa que seu cachorro ou gato deve ficar imobilizado para que o veterinário possa ter acesso aos seus dentes. Ao fazer o tratamento o profissional pode dizer ao dono que um animal de estimação é como um humano que vai ao dentista, mas esse não é o caso. Embora alguns animais de estimação pareçam tolerar essa restrição melhor do que outros, seu animal de estimação ainda será imobilizado por um longo período de tempo sem capacidade de entender o porquê ou o que está acontecendo com ele.

Nada, nada confortável!

Quantas pessoas gostam realmente de se sentar na cadeira do dentista, mantendo a boca aberta por um longo período de tempo enquanto o dentista raspa o tártaro dos seus dentes? Imagine como um animal de estimação, que não pode se comunicar, se sente quando o veterinário abre a sua boca para uma limpeza mais profunda? Um ser humano consegue entender o que o dentista está fazendo e talvez até consiga relaxar um pouco. No entanto, um animal de estimação se sentirá assustado e sem entender o que está acontecendo, portanto, exigirá um processo de restrição um pouco mais traumático. E o pior, ao ver o dentista se aproximando com um instrumento cirúrgico, o animal pode se assustar e morder o veterinário!

O próximo passo é usar um instrumento para remover a placa da parte visível do dente do animal, a coroa dental. A descoloração dos dentes do seu animal de estimação é composta, essencialmente, de camadas e mais camadas de uma placa formada por bactérias que se acumularam ao longo do tempo. A placa bacteriana só é eliminada da parte visível do dente usando um instrumento chamado cureta. Considere suas visitas ao dentista e tente se lembrar da força que teve que ser feita para remover algumas pequenas manchas de placa bacteriana. Agora, dê uma olhada nos dentes do seu animal de estimação e pense em como ele vai se sentir para eliminar toda a placa acumulada em seus dentes. Certamente, isso pode causar um grande desconforto e muita dor ao seu animal de estimação.

No final do procedimento odontológico realizado sem anestesia, as superfícies externas dos dentes do seu animal de estimação podem parecer mais brancas. No entanto, a boca de um animal esconde coisas que os olhos não podem ver. Quando um animal de estimação não está sob efeito da anestesia, não há como ter acesso às suas gengivas, onde está escondida a maioria das bactérias que causam doenças periodontais, provocam mau hálito e danos extensos às raízes dos dentes e a sua estrutura óssea.

Dentes brancos não são sinônimo de uma boca limpa e saudável. Esse é o equívoco mais infeliz que um dono de animal de estimação pode cometer por não perceber os potenciais problemas de saúde bucal que se escondem sob as gengivas do seu cão ou gato. O melhor atendimento odontológico é uma limpeza odontológica veterinária regular feita sob anestesia.

Esse conteúdo foi publicado originalmente no blog do Dr. Andy Roark

Leave a Reply