Hotéis para animais de estimação. Como escolher?

22 dezembro 2014

Hotéis para animais de estimação. Como escolher?

Final de ano, férias escolares, festas e visitas à família fazem com que seus clientes viagem e o ‘problema’ aparece: “Doutor, onde deixo meu pet quando for viajar?”. Se você ainda não ouviu uma pergunta semelhante, tenha a certeza de que ainda ouvirá. No final de ano essa dúvida aumenta ainda mais, pois muitas famílias viajam e a única pessoa que fica em casa é o animal de estimação. Como o médico veterinário é a pessoa que cuida da saúde do pet, é para esse profissional que o tutor vai pedir ajuda. É importante estar preparado para dar as melhores orientações possíveis. Veja dicas de como orientar o seu cliente a escolher o melhor hotel para os seus animais e estimação.

Dicas sobre a escolha dos hotéis para animais de estimação

1 – Visita ao local

Oriente o cliente a visitar os hotéis para animais existentes. Fale para ele olhar o canil ou espaço no qual o animal de estimação será colocado e para perguntar se a espécie em questão é aceita no estabelecimento. Por exemplo, se a pessoa tiver uma iguana, muitos hotéis de cães não têm estrutura para receber. Nesse caso, é melhor procurar um outro hotel ou até alguém que possa ir à casa do tutor e cuidar dela. Frise bem que é importante que o hotel esteja reparado para atender à espécie em questão. Isso evitará um manejo inadequado e até possíveis fugas.

2 – Médico veterinário

Oriente a pessoa a perguntar sobre o médico veterinário responsável e como funciona o atendimento em caso de emergência. Explique que além de ser uma exigência legal a atuação de um médico veterinário nesse espaço, é uma segurança pra o animal. Caso haja algum imprevisto o tutor terá a certeza de que o pet foi atendido. Além disso, caso você vá trabalhar e ficar de plantão no período no qual o animal será deixado no hotel, oriente o tutor a perguntar se pode deixar o seu telefone para em caso de emergência, você seja chamado. O paciente é seu e isso trará mais segurança até para o tutor.

3 – Medicação

Caso o seu paciente precise de medicação diária, lembre o proprietário de perguntar se isso poderá ser feito no hotel. Se há uma pessoa responsável que possa dar o medicamento no horário certo.

4 – Higiene

É importante o tutor fiar atento à higiene do ambiente. Oriente-o a ficar atento ao canil, se está limpo, se o pote de água está limpo e com água fresca, como está armazenada a ração e outros itens básicos que são de suma importância para o bem-estar do animal.

5 – Passeio

É importante saber sobre o passeio e exercícios que o animal fará, principalmente quando o período de permanências for grande. O cão passeara diariamente? Há algum espaço para que ele se exercite?

6 – Dicas

Por fim, fale que é importante que ele leve a mesma ração que o animal já come, para evitar rejeição ou problemas gastrointestinais com a troca. Oriente a, depois que o tutor escolher o hotel, se for um cão o animal de estimação, que o leve até o hotel para passear e conhecer as pessoas com antecedência. Isso fará com que ele fique mais a vontade no lugar quando for levado para ficar e não se sinta abandonado. Alerte também sobre a possibilidade de deixar o animal na casa de alguém que ele já conheça ou contratar alguém para que vá até a casada pessoa cuidar, brincar e passear com ele, para evitar o estresse da mudança de ambiente.

Você já teve que fazer essa orientação? Qual a escolha encontrada pelo seu cliente?

Comente!

Você já conhece o InCardio?

Solicite o catálogo online!

Conhecer

Leave a Reply