Problemas cardíacos em gatos da raça persa

29 setembro 2014

Problemas cardíacos em gatos da raça persa

Os gatos da raça persa são muito comuns nos lares brasileiros. Atualmente, é raro um médico veterinário não ter gatos da raça entre os seus pacientes. Mas como acontece com muitas raças específicas de gatos, os persas são susceptíveis a algumas condições de saúde e doenças. O coração é um dos órgãos que costuma apresentar mais problemas com o avanço da idade do animal ou mesmo por motivos congênitos.

Principais problemas cardíacos do gato persa

Insuficiência cardíaca

Trata-se da redução da capacidade do coração realizar o bombeamento adequado para garantir o fluxo sanguíneo ideal. É uma síndrome que pode trazer sérias consequências aos gatos quando não detectada a tempo ou não tratada adequadamente.

O diagnóstico da insuficiência cardíaca é feito por meio de exames clínicos e laboratoriais e de imagem, como o ecocardiograma. A alteração em exames mais simples, como o eletrocardiograma, pode sugerir a presença da doença, que deve ser confirmada pelos procedimentos mais complexos.

O tratamento e o prognóstico dependem da gravidade da doença e da existência ou não de outros problemas. Geralmente são administrados medicamentos e hábitos saudáveis de vida. Em alguns casos a intervenção cirúrgica pode estar indicada. A aderência ao tratamento pode fazer com o que gato tenha uma vida praticamente normal, mesmo com a doença.

Cardiomiopatia hipertrófica

Doença que atinge muitos gatos de algumas raças, como os persas. É um problema grave, que pode levar o animal ao óbito. Caracteriza-se pelo aumento da espessura dos músculos do miocárdio, resultando na redução do enchimento ventricular.

Entre os piores problemas trazidos pela doença estão a retenção de líquido pulmonar e a formação de coágulos. No primeiro caso, os pulmões podem reter líquidos (insuficiência cardíaca congestiva) – o que resulta em falta de ar e dispnéia do animal. Já a formação de coágulos leva ao tromboembolismo.

O diagnóstico é feito por meio de exames laboratoriais de imageme o tratamento geralmente consiste em reduzir o agravamento da doença e o risco do aparecimento do tromboembolismo. Podem ser administradas doses de medicamentos específicos para o refinamento do sangue.

Hipertensão arterial

Pode aparecer nos gatos da raça persa de forma isolada como comorbidade de outras doenças doenças cardiovasculares. Caracteriza-se por um elevado nível de pressão sanguínea nas artérias, o que obriga o coração a esforça-se muito mais do que o normal para que o sangue seja distribuído para todo o organismo.

A alta pressão arterial pode causar infartos, acidentes vascular cerebral, ataques cardíacos, entre outros problemas graves. Nos gatos, os índices de pressão arterial de referência, considerados ideais são: sistólica – de 10 a 16, diastólica – de 9 a 7. Vale ressaltar que não está estabelecido método de avaliação com boa acurácia de pressão diastólica.

Os exames para diagnosticar a hipertensão arterial são simples. É possível fazer a medição simples no próprio consultório. Porém, a hipertensão pode indicar a presença de outros problemas, assim, é recomendado solicitar exames mais complexos.

O prognóstico da hipertensão arterial em gatos persa é favorável na maioria dos casos, principalmente se não estiver relacionado com outras doenças cardiovasculares graves. Geralmente, uma dieta balanceada (pobre em sal e sódio), controle do peso corporal e a prática de atividades físicas leves ou moderadas (deve-se estimular com enriquecimento ambiental) e uso de medicamentos costumam manter a pressão arterial do animal nos índices considerados normais.

Sintomas

Os sintomas apresentados por gatos com problemas cardíacos são, geralmente, parecidos em todas as doenças. Além disto, os sintomas podem demorar a aparecerem – o que significa que o médico veterinário deve orientar o dono do animal a visitar o consultório a cada um ano ou seis meses para a realização de exames.

Falta de ar, sedentarismo, apatia, prostração, falta de apetite e ganho ou perda de peso sem motivo aparente são os sintomas mais frequentes apresentados pelos gatos com problemas no coração.

Exames

Exames clínicos são essenciais para detectar alterações nas funções cardiovasculares dos gatos. Os mais importantes para detectar doenças cardíacas são a medição da pressão arterial, eletrocardiograma, raios X, análises clínicas e ecocardiograma.

Você atende gatos persas na sua clínica?

Compartilhe sua experiência nos comentários!

Você já conhece o InCardio?

Solicite o catálogo online!

Conhecer

Leave a Reply