Sinais clínicos que indicam risco de doenças cardíacas em animais

ECG Veterinário
8
05 junho 2014

Sinais clínicos que indicam risco de doenças cardíacas em animais

Para cuidar do coração dos pacientes, há a cardiologia veterinária. Ela consiste em diagnosticar, tratar e principalmente impedir a evolução de doenças coronárias. Um dos principais exames utilizados para diagnóstico em cardiologia é o ECG, mas infelizmente, ainda que haja um número significativo de pacientes cardíacos, o exame nem sempre é feito na rotina e os sinais clínicos são frequentemente confundidos com os de um cão idoso.

Para ficar mais claro, vamos recordar alguns sinais clínicos que podem indicar um problema cardíaco em um animal:

Tosse

Cansaço

Fadiga

Falta de ar

Emagrecimento

Ascite

Inchaço das patas traseiras

Desmaios e língua azulada

Provavelmente, a cada um desses sinais que você leu, se lembrou de pelo menos de mais uma doença, correto? É comum pensar: “sim, pode ser doença cardíaca, mas também pode ser uma infecção no trato respiratório”, quando o sinal é tosse, por exemplo. E se o cão estiver velhinho? A confusão pode ser ainda maior!

Para esses casos é indicado o ECG que pode identificar arritmias que podem ser marcadores de importantes doenças primárias. Através desse exame será possível fazer um diagnóstico preciso do problema e prosseguir com o tratamento adequado. Afinal, diagnosticar aquele paciente da raça Cocker, com 7 anos de idade e poder alertar sobre a sua insuficiência valvular, por exemplo, pode ser a garantia de muitos anos de vida para o cão. Isso sem contar os casos de arritimias possivelmente causadas por cardiomiopatia dilatada ou cardiomiopatia hipertrófica felina, que podem ser marcadores de importantes doenças primárias presentes no dia a dia do clínico veterinário.

Como é um exame simples de ser realizado, o paciente não precisará nem ser sedado. Você terá que ter apenas uma pessoa treinada para realizar a contenção enquanto o exame é feito.

É por esses motivos simples e eficientes que o eletrocardiograma precisa fazer parte de exames de check-up, principalmente nos animais idosos ou em cães predisponentes, com algum histórico genético. Quando detectada cedo, a cardiopatia tem tratamento e o paciente pode ter ainda muitos anos de vida junto ao seu dono.

Conheça o nosso ECG portátil desenvolvido especialmente para pets e conte-nos sobre a sua experiência na área!

Leave a Reply