Vale a pena ter animais exóticos em casa?

06 agosto 2014

Vale a pena ter animais exóticos em casa?

De uns anos para cá, os animais exóticos ou silvestres vêm ganhando a simpatia das pessoas. Aves, répteis e pequenos primatas que eram encontrados apenas na natureza ou em cativeiros hoje podem ser encontrados em casas. Porém, ter um animal desses como bicho de estimação requer cautela por parte do proprietário.

Os animais exóticos requerem cuidados e condições específicas – que costumam ser muito diferentes daqueles despendidos a cães e gatos. Espaço adequado, alimentação especial e assistência veterinária direcionada são algumas das necessidades para cuidar bem desses animais.

Portanto, antes de adquirir macacos, tartarugas marinhas, papagaios, araras, tucanos, iguanas e outros animais exóticos e diferentes; informe-se quanto a algumas normas do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais). Fique por dentro também de algumas dicas e outras informações relevantes, que ajudarão você decidir se vale a pena ter um animal silvestre em casa.

Como posso adquirir um animal exóticos/silvestres sem ferir as regras do IBAMA?

Só adquira animais silvestres de criadouros ou comerciantes devidamente autorizados pelo IBAMA. O instituto mantém uma Central de Atendimento* que verifica a regularidade de quem está vendendo. Jamais compre um animal de vendedores ambulantes ou no comércio ilegal – chamado de mercado negro.

Qual o problema de adquirir um animal sem registro do IBAMA?

fonte: Baixaki

Primeiramente, é crime ambiental vender, adquirir e manter essas espécies sem a autorização do IBAMA. Caso seja provada a posse indevida de animal desse tipo, o vendedor e o comprador poderão sofrer penas severas de multa a detenção (variando de acordo com cada caso).

Atualmente, para evitar o contrabando e proteger a fauna do país, o instituto mantém operações que investigam a venda ilegal. Ao investigar os vendedores, a operação encontra facilmente os compradores – que são também penalizados.

Além disso, animais vendidos ilegalmente costumam ser vítimas de ações cruéis por parte de quem os captura e comercializa. Os animais são retirados do seu habitat natural e colocados em locais inadequados, transportados sem cuidado e mal alimentados. Algumas espécies mais arredias são mutiladas, tendo suas garras, dentes e outras defesas naturais arrancadas.

Outro perigo é acabar adquirindo animais doentes – já que não há inspeção do IBAMA. Além de causar mal estar ao bichinho, certas doenças podem prejudicar a saúde do ser humano.

Por fim, o meio ambiente fica seriamente prejudicado, enquanto o comércio ilegal cresce.

Adquiri um animal exótico/silvestre com a autorização do IBAMA. Quais os principais cuidados?

Cada espécie necessita de atenção e cuidados diferentes. Porém, algumas condições são essenciais para ter um animal desses em casa. Confira:

Espaço suficiente

Animais exóticos costumam precisar de mais espaço que cães, gatos e galináceos. Assim, avalie a área onde o animal viverá.

Alimentação

Algumas espécies podem ser alimentadas com ração, porém, outros animais não ficam sem a sua alimentação natural. Cobras, por exemplo, necessitam aprisionar animais de pequeno porte para ingeri-los. Em casos como este, avalie se vale ter uma serpente em casa.

Cuidados veterinários

Poucos médicos são especializados em animais exóticos/silvestres. Certifique-se de que há algum profissional desses próximo de casa. A maior parte dos veterinários especializados atua dentro de hospitais universitários ou centros de pesquisa. Muitos animais exóticos/silvestres são expostos ao sofrimento e a morte devido à falta de assistência.

Vítimas da “moda”

Não adquira um animal por capricho ou impulso. Muitos animais exóticos/silvestres acabam sendo abandonados, depois que deixam de ser novidade.

Imprevisibilidade

Mesmo que o animal tenha a autorização do IBAMA e tenha vivido em cativeiro, as espécies silvestres são diferentes das domésticas. Podem ocorrer ataques ou fugas, já que pouco se sabe sobre o comportamento desses animais quando mantidos fora do seu habitat.

Tenho um animal exótico/silvestre sem autorização do IBAMA. Como proceder?

Comunique a Central do instituto para regularizar a situação. Caso o animal não esteja vivendo em condições adequadas, o órgão pode exigir mudanças.

Contribua

fonte: Viaje Abril

Estabelecimentos ou comerciantes que vendem animais exóticos/silvestres ilegalmente devem ser denunciados ** a Central de Atendimento do IBAMA. Ajude a acabar com o comércio ilegal e com a crueldade contra os animais silvestres.

(*) Central de Atendimento IBAMA: 0800-618080 (ligação gratuita)

(**) O IBAMA garante seu anonimato

Gostou do post?

Você possui um animal silvestre? Conte pra gente nos comentários!

Você já conhece o InCardio?

Solicite o catálogo online!

Conhecer

Leave a Reply